logo

Quem somos

Queremos contribuir no desenvolvimento do seu negócio oferecendo sempre mais, com menor prazo, custo e melhor qualidade.
comercial@dgm.com.br
+55 (11) 3791-1541

Gerenciamento de Fornecedores

Gerenciamento de Fornecedores

O gerenciamento de fornecedores é um processo do livro Desenho de Serviços do ITIL, porém ele acontece em todo o ciclo de vida do serviço. Seu objetivo principal é gerar valor ao dinheiro investido no fornecedor, gerenciando o serviço prestado desde a contratação até os planos de ações para melhorar o serviço prestado.

 

Algumas pessoas podem encontrar dificuldades de implantar este processo, já que no curso foudations,  a sua descrição é bem breve, por isso irei abrir um pouco este processo descrevendo suas macros atividades, considerações e fatores críticos de sucesso.

 

As atividades deste processo são:

 

  • Identificar a necessidade do negócio e preparar o caso de negócio,
    •  Produzir declaração de requisitos, licitação ou uma ERFP,
    • Garantir conformidade com políticas e estratégias da organização,
    • Criar o Caso de negócio com todas as informações necessárias, sendo elas: se o provedor será interno ou externo, avaliação de riscos, benefícios, custos, limites de prazo, metas (Slas).

 

  • Avaliar e adquirir novos contratos e fornecedores,
    • Identificar método de compra e aquisição,
    • Estabelecer critérios de avaliação como capacidade, qualidade e custo,
    • Avaliar outras opções,
    • Selecionar o Fornecedor,
    • Negociar contratos, metas, termos e condições, responsabilidades, encerramento, renovação, prorrogação, disputas, transferências,
    • Acordar e assinar contrato.

 

  • Estabelecer novos contratos e fornecedores,
    • Cadastrar fornecedores e contratos no Banco de Dados de Fornecedores e Contratos (BDFC/SCD), e em outras ferramentas organizacionais, por exemplo: ERP.
    • Transferir o serviço para operação,
    • Estabelecer contatos e relacionamentos.

 

  • Categorizar contratos e fornecedores,
    • Avaliação ou reavaliação dos contratos,
    • Certificar que as mudanças executadas na transição do serviço para operação foram bem sucedidas,
    • Categorizar o fornecedor,
    • Atualizar BDFC/SCD,
    • Manutenção contínua do BDFC/SCD.

 

  • Gerenciar a performance de contratos e fornecedores,
    • Gerenciar e controlar a operação e a entrega de produtos e serviços,
    • Monitorar e reportar (serviço, qualidade, custo),
    • Gerenciar fornecedores e seus relacionamentos (comunicação, riscos, mudanças, falhas, melhorias,contratos, interfaces)
    • Revisar pelo menos uma vez por ano o escopo dos serviços comparando com a necessidade do negócio, metas e acordos,
    • Planejar para possíveis encerramentos, renovações, prorrogações.

 

  • Encerramento
    • Revisar (determinar benefícios entregues, exigências em curso),
    • Renegociar e revisar ou terminar e/ou transferir contrato.

 

Para que essas atividades sejam realizadas com eficácia e eficiência e importante a participação do negócio, da TI e do financeiro em harmonia.

 

  • Primeiramente as organizações devem ter processos e procedimentos que cubram as atividades acima citadas,
  • Toda organização deverá ter um template de Caso de Negócio, e um processo formal para análise e aprovação do mesmo,
  • Quando for escolher um fornecedor deve-se preocupar com seu histórico, capacidade, referencias, classificações de crédito, seu tamanho em relação ao que está sendo contratado.
  • Nos contratos deve-se ter pelo menos o mínimo de metas (ANS) de qualidade, sendo que as metas precisam ser realistas, mensuráveis e alinhadas as necessidades da organização,
  • Caso o fornecedor insista em utilizar seus processos e ferramentas, deverá ter um completo alinhamento entre o processo /ferramenta do fornecedor x contratante,
  • Completo plano de comunicação com os devidos contatos dentro do fornecedor e a matriz de escalabilidade,
  • As revisões da performance do serviço prestado deverão ser avaliados com frequência, quanto mais importante o fornecedor, maior deverá ser a frequência e a extensão do relatório avaliado,
  • Todo contrato e fornecedor devem ter um dono do contrato ou fiscal do contrato, que garantirá todos os passos do processo estão sendo seguidos,
  • Este processo deve ser flexível sendo mais atencioso para contratos importantes e menos minuciosos para contratos pequenos, a tabela abaixo mostra como categorizar em mais e menos importantes os contratos:

 

Tabela de categorização de fornecedores

Os fornecedores podem ser divididos em:

 

    • Estratégicos: São contratos de parceria, envolvendo o compartilhamento de informações estratégicas, com contatos frequentes e um gerente mais sênior,
    • Táticos: São contratos que envolvem uma atividade comercial significante e interação com o negócio, envolve um contrato irregular e um gerente pleno,
    • Operacional: Para fornecedores que tem produtos ou serviços operacionais e geralmente são gerenciados por um gerente júnior, onde se tem pouco contato e revisão,
    • Base (commodities): São fornecedores que fornecem produtos ou serviços que geram pouco valor para o negócio, por exemplo fornecedor de papel.

 

Os fatores críticos deste processo são:

 

  • Negócios protegido de mau desempenho por parte do fornecedor
    • Aumento do número de fornecedores que cumpram as metas dentro do contrato
    • Redução do número de violações da metas contratuais.

 

  • Serviços de apoio e os seus objetivos alinhados com necessidades de negócios e metas:
    • Aumento do número de serviço e revisões contratuais mantidas com fornecedores
    • Aumento do número de fornecedor e metas contratuais alinhados com  as metas de SLA e SLR.

 

  • A disponibilidade de serviços não seja comprometida por fornecedor desempenho:
    • Redução do número de violações de serviço causada por fornecedores,
    • Redução do número de ameaça nos serviços causadas por brechas nos fornecedores.

 

  • Definir claramente o dono do fornecedor:
    • Aumento do número de fornecedores com gestores nomeado para cada fornecedor
    • Aumento do número de contratos com gestores de contratos nomeados.

 

Importante ressaltar que todas as informações geradas por este processo devem ser registradas no BDFC/SCD, são as informações que darão ao gerenciamento de fornecedor a certeza de qual decisão tomar ao encerrar, renovar ou transferir um contrato.

 

Fonte: https://www.tiespecialistas.com.br/2015/10/gerenciamento-de-fornecedores/

 

A DGM sabe a importância do gerenciamento de fornecedor dentro da empresa. E trabalhamos com foco em suas metas traçadas de entregas com qualidade, dentro do prazo e budget determinado. Não perca tempo. Entre em contato conosco para uma avaliação.

Sem comentários

Enviar um comentário

Comentário
Name
Email
Website